Great Scott #216: Único cromo estrangeiro do Belenenses a aparecer na Panini?

Great Scott Mais 02/02/2021
Tovar FC

author:

Great Scott #216: Único cromo estrangeiro do Belenenses a aparecer na Panini?

Embé

O Belenenses de Abel Braga, José António e José Romão (ufa) lembra-se de apostar no mercado camaronês em 1993-94. Um é Honi Serge, 19 anos, do Cann Yaoundé. Outro é David Embé, 20, do Racing Bafoussam.

Se a carreira de Honi passa por entre os pingos da chuva, a de Embé é toda uma aventura cheia de adrenalina. Na estreia pelo Belenenses, entra aos 69′ para o lugar de Edenilson. Está 2:2 no marcador do Estádio 22 de Junho. De repente, aos 86′, Embé desfaz o empate e garante a vitória em Famalicão. Três meses depois, já a titular, é dele o golo da vitória vs Gil Vicente, no Restelo (1:0).

Ao todo, 322 minutos espalhados por sete jogos, apenas duas a titular. O último jogo é em Março, no D. Afonso Henriques. Ainda é suplente não utilizado em Abril, vs Benfica, e já está. Quando reaparece, é vestido à Camarões no Mundial-94. Treinado pelo francês Henri Michel, é lançado de início vs Suécia, no Rose Bowl, palco da final. É o grupo B e a dupla de ataque é constituída por Embé e Omam-Biyik (esse mesmo, o marcador daquele golo solitário à campeã mundial Argentina em 1990).

A Suécia abre e fecha o marcador, por Ljung (de cabeça) e Dahlin (na ressaca de um remate à barra). Pelo meio, dois golos dos Camarões, o primeiro é de Embé, com a baliza aberta. O segundo, de Omam-Biyik, com Ravelli pela frente. Seja como for, Embé é o único jogador do Belenenses a marcar em Mundiais e, claro, o único cromo da Panini.

Ao longo do torneio, Embé é sempre titular e nunca completa os 90 minutos, substituído por Mouyeme (Suécia), Milla (Brasil) e Tchami (Rússia).

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *